3 espaços para visitar na Fortaleza de São Pedro e São Paulo, em São Petersburgo


A cidade de São Petersburgo, na Rússia, é constituída por algumas ilhas, e a Fortaleza de São Pedro e São Paulo (Petropavlovskaya Krepost, Петропáвловская крéпость) está localizada na menor delas, chamada ilha da lebre (zayachy ostrov, Заячий остров). A fortaleza foi construída a mando de Pedro, o Grande, e tinha como objectivo defender esta região das tropas suecas, que dominavam o mar Báltico durante a Grande Guerra do Norte (entre 1700 e 1721). A data da sua construção - 27 de maio de 1703 - é considerada a data de fundação da cidade. A fortaleza tem, no seu interior, diferentes espaços e edifícios, todos visitáveis. Escolhi 3 dos que mais gostei para apresentar aqui, vem conhecê-los comigo.

1. Catedral de São Pedro e São Paulo
Bem no centro da fortaleza encontra-se a Catedral de São Pedro e São Paulo (Petropavlovskiy sobor, Петропавловский собор). Começou a ser construída em 1712 e ficou terminada 20 anos depois. O seu exterior mais modesto não faz prever a imponência do seu interior: os dourados dominam o espaço, e existe uma vasta riqueza nos pormenores. É aqui que se encontram os túmulos de todos os czares russos e as suas família desde o tempo de Pedro, o Grande. Por isso, é dentro desta igreja que vais encontrar as sepulturas da dinastia Romanov.


2. Prisão do bastião Trubetskoy
O Bastião Trubetskoy (Trubetskoy bastion, Трубецкой бастион) foi construído na mesma altura que a Fortaleza, tendo sido planeado como estrutura defensiva. No entanto, a partir de 1720, o edifício passou a ser a principal prisão política de São Petersburgo. Em 1870, o bastião foi renovado. Milhares de prisioneiros foram aqui mantidos entre os anos de 1872 e 1917, entre eles Fyodor Dostoyévsky (Фёдор Дocтoéвский) e Leon Trotsky (Лев Тpóцкий). Os prisioneiros eram mantidos em confinamento solitário e estavam sob constante vigilância da guarda. Era negado o contacto uns com os outros, e até com o pessoal da prisão: uma forma de tortura psicológica. Em 1924 a prisão foi transformada em museu. Hoje em dia, encontram-se aqui alguns documentos, fotografias, e gravações em audio com as memórias dos prisioneiros. Nos corredores e nas celas pode-se observar como seria a prisão em funcionamento.


3. Praia
Na parte sul da Fortaleza, bem de frente para o museu Hermitage, encontra-se nada mais nada menos do que uma praia. Sim, uma praia, com areia e tudo. A vista é absolutamente incrível, e só por isso já vale a pena passar por aqui.  É um excelente sítio para descansar um pouco e observar a encantadora cidade de São Petersburgo.


Outros espaços
A Fortaleza de São Pedro e São Paulo é um local muito rico, com diversas exposições permanentes e algumas temporárias. Se tiveres tempo, explora tudo o que este sítio tem para oferecer, como a Casa do Clero, a Casa do Comandante e o Museu da Exploração Espacial. No site oficial podes ver tudo o que tens à disposição e escolher o que mais te agradar.

(via spbmuseum)

Como chegar
De qualquer ponto da cidade, é muito fácil chegar à Fortaleza de São Pedro e São Paulo a pé. Foi o que fiz e recomendo completamente. Mas se não estiveres com vontade de andar, podes apanhar o metro e sair na estação Гóрьковская (Gorkovskaya, linha 2: azul). Também podes apanhar o autocarro 46 ou os eléctricos 6 e 14.

Informação geral
Site: Museum of the history of St. Petersburg
Horário: Todos os dias das 09h00 às 20h00. Encerra às quartas-feiras.
Preço: A entrada na Fortaleza é gratuita, mas cada um dos edifícios tem um bilhete próprio, com um preço distinto. A Catedral custa 350₽ e a entrada na prisão é 150₽. Existem descontos para estudantes, mas apenas para quem tiver cartão ISIC.
Morada: Заячий остров, Санкт-Петербург (zayachy ostrov,  Sankt-Peterburg)

Nota: para uma conversão actualizada de rublos para euros, vê o site xe.com.


Etiquetas: , , ,